Nova fase do Pronatec deve contemplar novos cursos


É muito importante que o jovem aprendiz tenha a chance de participar de cursos durante o primeiro trabalho. Isso fará com que ele tenha outra visão de mercado e perceba a necessidade de se aprimorar constantemente. Diante disso, será criado o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) 2.0, que tem por objetivo incluir cursos para melhorar a gestão de microempreendedores individuais e pequenos empresários.

O programa foi criado no decorrer de 2011 a fim de ampliar a oferta de educação profissional e tecnológica, e será usado como um dos principais recursos oferecidos no governo petista. A presidente Dilma Rousseff o elencará durante a campanha à reeleição. De acordo com ela o sistema se tornará uma política de Estado.


Esse novo programa abrirá vagas para aqueles pequenos empresários que querem conhecer novas áreas e habilidades do ramo laborativo. Todavia, um de seus aspectos é a política educacional de todo e qualquer país desenvolvido.

A presidente afirmou, ainda, que os cursos serão ofertados conforme a demanda do mercado de cada região do país e o Ministério do Trabalho buscará desenvolver uma ação de intermediação de mão de obra entre empregadores e a população que está em busca de novas oportunidades.

Essa qualificação é necessária, haja vista o mercado estar em busca de profissionais cada vez mais atualizados e aprimorados. Estamos em uma época na qual as pessoas que não se especializarem e acompanhar o mundo tecnológico irão regredir e com o tempo poderão perder o campo na qual estão inseridas.



Independente do setor em que o indivíduo esteja engajado, a qualificação profissional precisa ser buscada constantemente. No mundo cibernético essa necessidade de atualização é ainda mais freqüente, pois as tecnologias têm mudado mais rapidamente que outras áreas laborais. O jovem precisa ter essa visão aberta de que esses cursos serão o diferencial dentro de um curso espaço de tempo.

Por Luciana Viturino

Deixe o seu comentário