Curso Técnico de Administração no Ifes


São mais de 70 vagas abertas. A oportunidade é para o curso técnico de administração.

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) está com vagas abertas para os cursos técnicos de administração. São mais de 70 vagas na modalidade concomitante. Os candidatos deverão ter ensino médio completo ou estarem cursando o 3º ano.

De acordo com as informações da instituição, o curso é presencial e será ministrado a noite. A duração é de dois anos. Em todo o Estado do Espírito Santo serão oferecidas mais de 1.200 vagas.


Para se inscrever, o candidato terá até o dia 5 de junho. O valor da inscrição é R$ 68,00. Os candidatos que tiverem o interesse em pedir a isenção da inscrição poderão fazer isso até o dia 25 de maio.

O Ifes

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) de Guarapari nasceu no dia 23 de setembro de 1909. A instituição era denominada de Escola de Aprendizes Artífices do Espírito Santo e foi regulamentada pelo Decreto 9.070, de 1910 com objetivo de formar profissionais voltados ao trabalho manual.

A partir de 1937, a instituição passou a formar profissionais para produção com características artesanais. Em 1942, o Ifes foi transformado em Escola Técnica de Vitória e em dezembro do mesmo ano foi inaugurado o prédio onde funciona até hoje, sendo que na época existia o internato e externato, salas de aula para atender aos cursos de alfaiataria, marcenaria, mecânica de máquinas, encadernação, tipografia e cursos de artes de couro.



Passados vários anos, em 2004, a escola se transformou em Cefetes e passou a ser uma instituição de Ensino Superior. Os Ifes do Brasil foram criados em 2008. Ao todo, 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia foram criados no país. No Espírito Santo, o Cefetes e as Escolas Agrotécnicas de Alegre, de Santa Teresa e de Colatina se integraram em uma única estrutura.

As Unidades de Ensino do Cefetes formadas pelas cidades de Nova Venécia, Linhares, Aracruz, Cariacica, São Mateus, Cachoeiro de Itapemirim, Serra, Vitória e Colatina e as Escolas Agrotécnicas de Colatina, Santa Teresa e Alegre agora são campi do Instituto.

Por Serrana Filetti

Deixe o seu comentário