Cuidado com certos cursos oferecidos no mercado


Muitas empresas aproveitam o momento em que o mercado de trabalho tem sido mais exigente para também faturar. É o caso das escolas de cursos. Não digo escolas técnicas, que oferecem cursos que formam profissionais de nível médio e são reconhecidos pelo MEC. Falo de comércios com cara de escola, que sabem muito bem se fazer parecer com verdadeiras fábricas do conhecimento.

Existem muito pouco delas que são sérias no mercado, onde vale a pena fazer um curso rápido. A maioria que encontramos em todas as cidades, independentemente do tamanho do município, é furada. Quase todas oferecem cursos de informática, muitas vezes com estagiários como instrutores, totalmente despreparados que sabem informática a nível de usuário e olhe lá.


O que tem feito disseminar feito praga essas “escolas” são outras empresas de softwares, que oferecem cursos virtuais, onde um boneco em animação 3D vai lhe dizendo o passo a passo do que fazer no computador, seja o curso que for. Se depender da propaganda desses cursos, você consegue em três meses se tornar um verdadeiro programador, desenvolver jogos para smartphones, desenvolver projetos para engenheiros e um infinidade de coisas. Não que não se aprenda nada, podemos dizer que um pouco, sim. Ele dá uma noção mínima. Você não pratica no software que você de fato vai usar, mas em simuladores, que dão a impressão que você está dominando tudo.

Existem também cursos com professores mesmo. O pecado desses cursos é que são salas lotadas, professor mal remunerado e o que você aprende em um mês você poderia aprender em duas horas de aula particular.

Não estou detonando esses cursos, estou dizendo como funcionam, pois conheço o mercado há mais de uma década. Esses cursos são bons para iniciantes ou para quem trabalha na área e quer se aprofundar. Quanto mais longo e com mais parcelas, desconfie do curso. Ninguém precisa gastar 2 anos aprendendo informática básica. É que dois anos tem 24 meses o que significa que você injetará todo mês, durante dois anos um pouco do seu dinheiro ali. Por isso, cuidado! Pesquise muito antes de se matricular.



Por Luciana Viturino

Deixe o seu comentário